Governo do Estado de Santa Catarina
Ouvidoria Doadores
DEINFRA DEPARTAMENTO ESTADUAL DE INFRAESTRUTURA Governo do Estado de Santa Catarina SIE

Notícias

Nova operação de transferência de carga da Ponte Hercílio Luz é realizada com sucesso

Data de publicação: 2017-10-10


Fotos: Julio Cavalheiro/Secom

A primeira de quatro novas operações de transferência de carga da Ponte Hercílio Luz foi realizada com sucesso. Sem chuvas nem ventos fortes, foram necessários 20 minutos para garantir a elevação de 10 centímetros da estrutura. O trabalho, seguido por um amplo monitoramento, foi realizado entre a noite desta segunda-feira, 9, e a madrugada desta terça, 10. Outras três operações serão realizadas dentro dos próximos dias, em datas ainda a serem confirmadas e não necessariamente consecutivas.

O presidente do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Wanderley Agostini, participou de toda a operação desta madrugada e comemorou o resultado. “Todos os envolvidos estão de parabéns. O trabalho foi executado com total tranquilidade e segurança. Estamos com a consciência de dever cumprido”, avaliou.

Além dos técnicos e engenheiros do Deinfra e da empresa Teixeira Duarte, responsável pelos trabalhos, também acompanharam a operação os secretários de estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, e da Comunicação, João Debiasi. O governador Raimundo Colombo cumpre agenda no Oeste e não pôde participar. 

O engenheiro fiscal da obra, Wenceslau Diotallévy, explicou que depois da elevação, o trabalho seguiu com um amplo monitoramento das reações da estrutura. “São avaliadas tensões das peças, reações internas e a acomodação da estrutura, porque estamos começando a redistribuir o peso da ponte”, destacou. Ele lembrou que a nova operação de transferência de carga dá continuidade ao trabalho iniciado em fevereiro deste ano, quando foram transferidos inicialmente cerca de 20% da carga da ponte (com deslocamento de cerca de 10 centímetros) entre a noite do dia 11 e a madrugada do dia 12 de fevereiro.

Este procedimento é necessário para que o peso da obra original seja depositado gradativamente na estrutura provisória construída abaixo da ponte exclusivamente para a realização da restauração. Agora os 80% restantes estão sendo transferidos ao longo de quatro novas operações, realizadas sempre à noite, para evitar influências térmicas.

A primeira delas ocorreu neste momento e as outras três serão realizadas em seguida, mas não necessariamente em dias consecutivos. Em cada operação, ocorrerá um novo deslocamento de cerca de 10 centímetros da estrutura da ponte, até completar um total de 40 centímetros. Junto ao procedimento de fevereiro, o deslocamento completo após as quatro novas operações somará 50 centímetros.

Plano de contingência

Pelo previsto no plano de contingência de proteção e defesa civil, diferentemente do que ocorreu no procedimento realizado em fevereiro, nas novas operações não será mais necessário fechar o trânsito para veículos nas rodovias abaixo da ponte nem providenciar o deslocamento de moradores da região. O que será proibida é a navegação abaixo do vão central, desde algumas horas antes de cada operação até a manhã do dia seguinte. Para o trabalho de transferência, a condição ideal é de que a velocidade dos ventos não supere os 40km/h. 

Um sistema de monitoramento online também vai mapear em tempo real mais de 200 pontos ao longo da estrutura da ponte, emitindo alertas em caso de qualquer variação imprevista e controlando os níveis de tensão nas diferentes peças da ponte. Foi montado um cronograma de alertas, dividido em quatro cores, para orientar todas as equipes envolvidas.

O primeiro sinal é a cor verde, que representa que tudo está operando dentro do previsto. O segundo é a cor amarela, que indica algum imprevisto e faz com que o trabalho seja interrompido. O terceiro é a cor laranja, que indica que todos os órgãos envolvidos no plano de contingenciamento devem enviar representantes para o local de trabalho. E, por fim, o sinal na cor vermelho, que se acionado fará com que, apenas neste caso, o trânsito seja interrompido nas rodovias abaixo da ponte e moradores as áreas mais próximas da estrutura, já previamente identificados e notificados, sejam deslocados.

Próximos passos

Após concluídas as quatro novas operações de transferência de carga, a equipe da Teixeira Duarte fará o trabalho de desmontagem da atual estrutura, que vai abranger a remoção dos cabos pendurais e das barras de olhal e o abaixamento do tabuleiro do vão central, para então trabalhar na montagem da nova estrutura. A previsão é que a desmontagem das barras de olhal ocorra já em novembro, o que vai transformar o visual do cartão postal catarinense. 

Em seguida, serão realizados trabalhos intermediários e, então, a montagem da nova estrutura. A ponte receberá duas mil toneladas de metal novas, o que representa uma renovação de cerca de 40% da atual estrutura. Muitas das novas peças, fabricadas no Brasil e no exterior, já foram compradas e estão em depósitos no canteiro de obras. A conclusão da restauração está prevista para o final de 2018.

“Estamos caminhando bem para realizar o ato de reabertura da ponte para os catarinenses ainda em 2018”, comemorou Agostini, após a operação desta madrugada.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


DEINFRA-SC - Departamento Estadual de Infraestrutura
  • Rua Tenente Silveira, 162 - Edifício das Diretorias - Centro
  • Florianópolis - SC - 88010-300
  • +55 48 3251-3000
  • Horário de atendimento ao público:
  • De segunda-feira a sexta-feira, das 13h às 19h
  • www.deinfra.sc.gov.br
  • COMO CHEGAR